quarta-feira, 13 de julho de 2016

UM GUIA PARA O CAMINHO DO BODISSATUA



SHANTIDEVA

Um guia para o caminho do Bodissátva
[texto integral]

Tradução de Rogel Samuel iniciada em 1992.

NOTA DO TRADUTOR

Esta deve ser a primeira tradução do famoso livro de Shantideva em português.

Os primeiros capítulos foram traduzidos para os discípulos do Geshe Lobsang Tempa,
que no Rio de Janeiro em 1992 tentou ensinar Shantideva no recém-inaugurado centro Gelugpa.
Geshela interrompeu o ensinamento, dizendo que nós não estávamos preparados para receber o texto. Isto causou grande irritação entre os discípulos, o que prova que ele tinha razão. Mas eu já tinha traduzido o primeiro capítulo e lhe contei. Ele então me aconselhou a lentamente continuar o trabalho.

A minha primeira tentativa de tradução estava e continua estar em versos metrificados. Depois modifiquei para a prosa.

Utilizamos diversos originais ingleses como texto básico, como o de Stephen Batchelor e a tradução do sânscrito por Vesna A.Wallace e B.Allan Wallace.

Desde 1992 estamos trabalhando neste texto.

~~~~~~~~~~


 NOTA

Shantideva foi o grande mestre budista que detalhou, na Índia, como fazer a maravilhosa prática de salvação dos outros e como superar a auto-estima. Ele falou de dentro do seu coração. Nossos amigos são incontáveis. E eu sou um só. Através da imaginação, nós trazemos o sofrimento dos outros para nós mesmos. O benefício desta prática corre atrás de nós, quando cuidamos dos outros. A pessoa que só cuida de si vive só, com frustrações, e daí que desenvolve a raiva, a maior das negatividades. "Por que ficamos tristes? "Por que não conseguimos o queremos?" Dessas perguntas nasce a frustração, a tristeza, a depressão, a raiva etc. O sofrimento mental é a própria negatividade, a própria obscuridade da mente. Shantideva fala desde a raiz, da atitude mental. O doutor não pode tratar o paciente como máquina, nós precisamos de calor "mental ", não físico. Se pudermos ver como as pessoas querem ser felizes... O universo é uma fantasia. O corpo é um hotel passageiro de estrada. O corpo pertence ao Rei da Morte. É um alojamento de viajante noturno e devemos utilizá-lo inteligentemente. Shantideva fala da meditação de transformação de si próprio, de transformar-nos no interesse dos outros. 

[ Anotações de uma aula de Geshe Kalsang, em Portland ].



Nenhum comentário:

Postar um comentário